É normal meu filho ter refluxo?

O refluxo gastroesofágico é bastante comum no primeiro ano de vida do bebê; na maioria das situações, é considerado normal e desaparece com o tempo.

Não é à toa que o famoso “paninho de boca” é item fundamental no enxoval de bebês. O refluxo gastroesofágico é bastante comum na infância, principalmente durante o primeiro ano de vida do bebê. Mas, na maioria das situações, o refluxo é fisiológico e considerado normal, desaparecendo com o tempo.

O refluxo gastroesofágico está associado à regurgitação – também conhecida como golfada – e caracteriza-se pelo retorno do conteúdo do estômago para o esôfago, com ou sem ocorrência de regurgitação e/ou vômito. Na maioria das vezes, não causa sintomas graves e pode acontecer algumas vezes por dia em bebês.

Durante o primeiro ano de vida, a tendência é que o refluxo vá diminuindo e desapareça, o que está relacionado ao crescimento e desenvolvimento da criança.

Qual a quantidade correta de amamentação?

Medir a quantidade de leite que sai do peito não é um indicador confiável do leite que você produz. Isso ocorre porque a capacidade de sucção do seu bebê é muito maior do que a de uma bomba tira-leite.

Independentemente de o seu bebê consumir muito ou pouco leite, cada criança é diferente, portanto não há uma quantidade exata recomendada por dia. Em média, os bebês consomem 75 ml por cada libra de peso (463 g). No entanto, você pode usar os seguintes sinais para avaliar se seu filho ainda está com fome:

  • Levar as mãos à boca repetidamente
  • Mostrar a língua
  • Abrir a boca
  • Fazer sons com a boca
  • Levar os braços ou as pernas em direção ao centro do corpo
  • Lamber os lábios
  • Acariciar o peito da mãe
  • Se irritar e sugar tudo ao seu redor

Se o seu bebê não apresenta os comportamentos listados acima, ele está satisfeito e ingerindo a quantidade certa.