Gestantes podem praticar atividades físicas?

Engana-se quem pensa que as dúvidas começam apenas após o parto. Ainda na gestação, muitas perguntas surgem na cabeça das futuras mamães, inclusive sobre atividades físicas. Assim como em outros casos, a prática de exercícios regulares durante a gravidez também é benéfica, sejam eles aeróbicos ou de fortalecimento muscular, mas sempre com acompanhamento médico para evitar contraindicações.

Nas gestações sem complicações, o exercício físico ajuda na manutenção do bem-estar e condicionamento físico, além de ter benefícios clínicos como o melhor controle do ganho de peso com redução nos riscos de diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, depressão e dores osteomusculares. Outro benefício da prática regular de atividade física é o melhor controle de sintomas comuns na gravidez, como constipação, inchaço, dores nas costas, câimbras, dificuldade para dormir e falta de energia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a prática de pelo menos 150 minutos de atividade física por semanaPara gestantes (sem complicações na gravidez) a recomendação não é diferente. Quem não pratica nenhuma atividade física pode iniciar o hábito realizando 3 dias de treinos semanais e as gestantes ativas devem fracionar os 150 minutos de atividades semanais em 4 a 5 sessões de treinos, evitando fazer sessões longas. O treino deve incluir atividades aeróbicas, resistivas (treinamento de força), exercícios posturais e alongamentos.

É normal ter queda de cabelo depois de ter bebê?

Quase todas as mulheres sofrem alguma perda de cabelo no período do pós-parto. Isso acontece devido às alterações hormonais ocorridas durante a gestação. No entanto, o importante é manter a calma e ter a consciência de que antes do primeiro aniversário do bebê, o seu cabelo deve voltar ao ritmo de queda e de crescimento normais de antes.

Infelizmente não existe fórmula para acabar com a perda de cabelo pós-parto, mas algumas estratégias são possíveis para controlar essa queda. Uma das primeiras dicas e que faz grande diferença, não só na aparência dos cabelos como na saúde em geral (inclusive auxiliará na amamentação) é a alimentação adequada. O consumo de alimentos balanceados, nutritivos e ricos em vitaminas e minerais ajuda a manter a boa aparência dos cabelos tornando-os mais fortes e firmes.

Outra boa dica é evitar a lavagem diária dos cabelos, principalmente com o uso de água muito quente que aumenta ainda mais a queda. O uso de shampoos e cremes apropriados para a queda podem ser utilizados também, mas antes veja as recomendações caso esteja amamentando. Não utilize tinturas, alisadores e produtos químicos nesta fase, como o cabelo já está sensível qualquer produto pode aumentar ainda mais a perda de cabelo pós-parto.

Em um modo geral, o negócio é ter paciência e se ajustar a novos hábitos, inclusive de utilizar pentes de dentes mais largos que o normal e esperar normalizar. Normalmente a queda de cabelo para de ocorrer após 6 meses do parto, onde os níveis hormonais também se normalizam, enquanto isso abuse de sucos e vitaminas que ajudam a manter a saúde do cabelo equilibrada, como o suco de laranja e cenoura e vitamina de banana com castanha do pará que dão um up no visual.